Escolha uma Página

Você é curioso?
Posso apostar que hoje mesmo você utilizou o Google para fazer uma pesquisa.

Digo isso com convicção, pois cerca 3,5 bilhões de consultas ocorrem diariamente neste mecanismo de busca. Fonte: Internet Live Stats, 2017.

Esse número indica a potência do Google como plataforma, mas também a forte relação de confiança que nós depositamos todos os dias nesta ferramenta. Afinal, voltamos sempre que bate uma dúvida, não é mesmo? 🙂

Neste artigo, iremos explicar o que é palavra-chave através dos seguintes tópicos:

  • Como funciona o Google;
  • O que é Palavra-chave;
  • Como o uso das palavras-chaves impactam seu Negócio.

Vamos começar!

Como Funciona o Google?

o que é palavra chave

Seja para aprender como fazer panqueca ou para encontrar os melhores preços de tênis para corrida, o Google se tornou aquele amigão que nos indica conteúdos relevantes, capazes de apontar a resposta perfeita para nossa pesquisa. Como?

Isso só pode ser coisa dele: o Googlebot!

 

Googlebots: Quem são? Onde vivem?

Para encontrar todos os novos sites/conteúdos que surgem por dia, o Google precisa contar com ajuda de robôs. Eles ficam responsáveis por descobrir páginas novas e atualizadas da web. E, dessa forma, incluí-las – ou não – em seu índice.

Os critérios de indexação do Googlebot funcionam a partir de algoritmos determinados pela própria plataforma, e são fundamentais para avaliar a segurança, autoridade, relevância e autenticidade de uma URL.

Ao concluir o trabalho de “varredura” na web, os robôs atualizam os resultados de busca.

Isso quer dizer que: se seu site estiver indexado na plataforma, e obedecer a essa série de critérios de análise, o natural é que você suba de posição no Google.

Esse resultado aumenta a chance de cliques no seu site. Pontuações valiosas para te colocar frente à concorrência 🙂

Você pode dar o primeiro passo agora mesmo. Solicite ao Google a indexação do seu site.

Os robôs fazem sua parte, mas é fundamental que você, como proprietário da URL, faça a sua.

Por isso, entender o que é palavra-chave e como grandes empresas as usam é uma das peças chave para quem está planejando uma estratégia de inbound marketing.

 

O que é Palavra-Chave?

Podemos dizer que palavras-chaves são todos os termos de pesquisa feitos pelas pessoas que utilizam motores de busca. Esses termos podem ser encontrados como frases, perguntas ou simplesmente uma palavra.

Dentro desse vasto número de tipos de pesquisas, categorizamos as palavras-chaves como cauda longa (long tails), cauda curta (short tails), ou amplas (head tails). Entenda agora o que elas significam e para que servem.

 

Palavras-chaves de Cauda Longa (Long Tails)

As long tails representam termos de pesquisa, como o próprio nome já diz, mais longos. Elas são consideradas cauda longa quando formadas por três ou mais palavras.

Exemplo:
“pacote de viagem para gramado 2 pessoas”

palavra-chave-long-tail

Fonte SEMrush. Imagem indica palavra-chave e número de pesquisas mensais para o termo.

Os termos de cauda longa tendem a ser mais específicos. Descrevem, normalmente, o interesse do usuário de forma precisa. E, apesar de indicarem menores volumes de busca, é através desse tipo de pesquisa que garantimos mais chances de subir nas posições de pesquisa.

 

Palavras-chaves de Cauda Curta (Short Tails)

As short tails são formadas por até três termos distintos. Quando comparadas às palavras de cauda longa, são menos específicas e possuem maior volume de busca.

Veja o exemplo:
“viagem para gramado”

palavra-chave-short-tail

Fonte SEMrush. Imagem indica palavra-chave e número de pesquisas mensais para o termo.

Normalmente, as palavras de cauda curta sofrem maior concorrência se tratando de conteúdos online. Por isso, é importante entender o momento ideal de usá-las. Afinal, quanto menos específica é uma palavra, mais distante o usuário estará de efetuar a compra.

As short tails podem ser usadas em anúncios, landing pages ou páginas específicas do site. Assim, é possível atrair o usuário e nutrí-los com mais informações.

 

Palavras-chave Amplas (Head Tails)

As head tails são palavras genéricas, digitadas sem um contexto específico.

Há quem acredite que apostar nessas palavras-chaves garantem mais resultados para seu negócio. Este raciocínio é natural quando você compara o número de volume de buscas.

Exemplo:
“gramado”

palavra-chave-head-tails

Fonte SEMrush. Imagem indica palavra-chave e número de pesquisas mensais para o termo.

Mas, atenção! Disputar posições orgânicas com head tails é uma tarefa difícil – embora não impossível. O ideal é que você construa uma estratégia de SEO e monitore a evolução a longo prazo.

Mas, que tal ir além da rasa definição?

Propomos no título deste artigo para que você não ignore o poder que as palavras-chaves têm a oferecer. Isto, porque simplesmente saber que elas existem não muda em efetivamente nada sua vida.

No entanto, para os negócios, monitorar estes termos podem trazer valiosas oportunidades – seja para interagir com seus clientes, aprimorar seus produtos/serviços ou direcionar uma venda.

 

Como o uso das Palavras-chaves impactam seu Negócio

Vimos até aqui que estar na primeira página do Google significa garantir maior visibilidade e confiança dos usuários. Além disso, transmite autoridade para seu conteúdo digital.

Essas impressões são capazes de valorizar sua marca, destacá-la diante da concorrência e captar a atenção dos usuários.

Colocá-los nesta posição de descoberta, conhecimento e compra do produto/serviço através da palavra-chave é um processo que já faz parte de 70% das empresas do Brasil. Uma metodologia que torna seu negócio alinhado à dor do consumidor. Fonte: Rock Content, Content Trends 2016

jornada-de-compras-gokit

Sendo assim, no inbound marketing, as palavras-chaves guiam todo o processo da Jornada de Compra dos clientes. É um dos pilares para sustentar o marketing de conteúdo.

Importante notar que esse novo modelo de fazer marketing transforma a relação que empresas encaram o público-alvo. Assim, tendemos a levar mais empatia, conhecimento e boas práticas junto a toda sedução que requer uma venda digital.

Os resultados deste novo modelo favorecem tanto a empresa como o consumidor. Veja só:

 

Por que você deve estar na primeira página do Google?

A pesquisa realizada pela Think With Google em 2015, respondeu quais fontes online os brasileiros usaram para tomar uma decisão de compra.

O resultado: em primeiro lugar, com 56%, os motores de busca. Em segundo lugar, com 24%, o próprio site da marca. Em terceiro lugar, 11%, sites de comparação de preços.

pesquisa-google

Provamos, assim, a importância da sua empresa se apresentar de forma online e também concorrer por este espaço. Mas, antes de criar um site e achar que tudo está resolvido, termine este tópico.

Uma pesquisa da agência imFORZA mostra que, no Google, 18% dos cliques vão para o primeiro resultado de busca, 10% vão para o segundo e 7% vão para o terceiro.

Dessa forma, fica fácil concluir que estar na segunda, terceira ou quarta página de pesquisa significa perder significativamente a chance de conquistar seus consumidores.

O dado indica que não basta ter um site, alimentá-los com conteúdos quaisquer e ficar esperando sentado seu grande dia chegar. Você, como empresa, deve encontrar uma estratégia para se aproximar, passo a passo, da tão desejada primeira página – ou da primeira posição do Google.

Para mostrar como disputar por uma palavra-chave importante para seu negócio, trouxemos um case da OSSIA 👇

 

Como a OSSIA Centro Musical conquistou a primeira página do Google?

A OSSIA é um Centro Musical que oferece serviços de ensino, produção musical e edição de obras musicais.

Desde 2014, a empresa lança conteúdos periódicos em seu blog. E, embora o limitado conhecimento sobre palavras-chave, SEO ou Jornada de Compra, a empresa pouco a pouco foi provando dos resultados que o marketing de conteúdo proporciona.

Isto, porque mesmo sem configurar o SEO, indexar as páginas ou monitorar as palavras-chaves, o pessoal mandava muuuito na parte textual.

 

O Ponto de Virada

No gráfico disponibilizado pela SEMRush, podemos visualizar o desempenho do tráfego orgânico que aconteceu de 2014 a 2018 no site da OSSIA.

semrush

Note que, de 2014 a 2017, o gráfico apontou um lento crescimento. O ponto de virada veio em janeiro de 2018, quando a Gokit iniciou o atendimento à OSSIA.

Na implementação, encaramos os mais de 60 conteúdos já produzidos no Blog. Era o momento de arrumar a casa.

O resultado dessa otimização ajudou os usuários que buscavam por conteúdos relacionados ao universo da música. Assim, passaram a encontrar mais facilmente a OSSIA nos resultados de busca. Além disso, tenho certeza que o Googlebot passou a nos adorar! As configurações ajudaram os bots a lerem com mais facilidade os novos e atualizados conteúdos.

Unindo isso aos conteúdos relevantes já escritos pela empresa, conquistamos 56 palavras-chave nas primeiras páginas do Google*. *Informação retirada do software RD Station, usado pela empresa.

 

Palavras-chave na primeira posição do Google

Dois exemplos em especial nos orgulha muito.

  • O post sobre a diferença entre produtora, editora e gravadora que conquistou a primeira posição orgânica do Google. Trouxe, com este resultado, um aumento de 100% novos usuários nos três primeiros meses. Porcentagem que, em números, significa 1.354 pessoas. Destas, 29% se tornaram leads (dados retirados do software RD Station).
dados-analytics-ossia

Fonte: Google Analytics. Imagem compara o último trimestre de 2017 (cor alaranjada) com o primeiro trimestre de 2018 (cor azul)

 

  • Já o post sobre mixagem, tema significativo para a empresa que vende Curso EAD de Mixagem, chegou à primeira posição orgânica do motor de busca em poucas semanas após as configurações. Através dela, no primeiro trimestre de 2018 conseguimos trazer 508 novos usuários ao site. Fonte: Google Analytics
o-que-e-mixagem

Captura de tela apresentando o resultado de busca para o termo “o que é mixagem”. Palavra-chave de cauda longa que possui cerca de 210 pesquisas mensais (Fonte: SEMRush).

 

Conclusão

Neste artigo, apresentamos o que é palavra-chave e entregamos a importância de utilizá-la  como ferramenta para potencializar seus resultados.

Seguindo a metodologia inbound, ela participa de todo o processo do funil de marketing. Por isso, nossa vida na agência está inevitavelmente ligada aos recursos que os termos de busca oferecem.

Se depois dessa surgir mais dúvidas, você já sabe: ou corre pro Google ou pergunta pra nós da Gokit! 🙂


Até a próxima,

Helô.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por Helo

6 de abril de 2018

7 min. de leitura

Compartilhe:

Quer aumentar suas vendas?

Receba nosso
material